12 de novembro de 2009


..a tristeza do poeta é a solidão que passa..

amanhã nunca é tarde pq não é nada

e qdo tudo acaba não há mais que se desejar sorte


ah monotonia discreta.. o pássaro da noite não te espreita mas aquele que desabotoa não perde o tom da brincadeira...


.. a tristeza do pó - é - tá na solidão que passa...

Nenhum comentário:

Postar um comentário